MENU
OUVIR

Plano de vigilância sanitária em caça maior

As espécies cinegéticas são um recurso natural renovável e representam um importante papel nos ecossistemas. Assim, a gestão cinegética inclui a monitorização das populações e das suas condicionantes de sustentabilidade, entre as quais se inclui a identificação de causas de morbilidade e mortalidade relacionadas com agentes patogénicos. 

Os problemas sanitários têm impacto na conservação das espécies de caça maior, na saúde dos animais domésticos de produção e em certos casos, na saúde pública (pelo risco de zoonoses e de introdução de produtos contaminados na cadeia alimentar). 

Objetivos do PVSCM

  • Monitorização, em todo o território continental, de certas doenças nas espécies de ungulados selvagens, consideradas importantes para a Saúde Animal e/ou para a Saúde Pública; 
  • Vigilância ativa da Peste Suína Africana, Peste Suína Clássica, Doença de Aujeszky e Triquinelose em javalis e da Língua azul em cervídeos; 
  • Vigilância da Tuberculose (todos os ungulados), Cisticercose (javalis) e Sarna sarcótica (cervídeos) na presença de lesões suspeitas; 
  • Vigilância e deteção precoce de Peste Suína Africana e Doença Emaciante Crónica dos Cervídeos em animais encontrados mortos. 

 

Documentação de suporte

Bolsa de Caça Maior

Formulário de inscrição


© 2024 | Direção-Geral de Alimentação e Veterinária