MENU
OUVIR

Remessas Pessoais

ESTÁ A PENSAR TRAZER OU ENVIAR PARA A UNIÃO EUROPEIA PRODUTOS DE ORIGEM ANIMAL?

ESSES PRODUTOS PODEM CONSTITUIR UMA VERDADEIRA AMEAÇA PARA A SAÚDE DAS PESSOAS E DOS ANIMAIS PODE POR EM RISCO NÃO SÓ A SUA PRÓPRIA SAÚDE, MAS TAMBÉM A DA SUA FAMÍLIA, DE OUTRAS PESSOAS E DOS ANIMAIS NÃO SE ESQUEÇA QUE “MAIS VALE PREVENIR QUE REMEDIAR”

CONTAMOS CONSIGO!
Quando viajar para países fora da União Europeia e pretender trazer produtos de origem animal desses países, ou Quando pretender receber uma encomenda particular de produtos de origem animal de países fora da União Europeia, saiba que:

  • É proibida a introdução na União Europeia (UE) a partir de países fora da UE de carne, leite e seus produtos para consumo próprio, uma vez que estes produtos podem ser veículo de doenças animais com impacto devastador, como a Febre Aftosa e a Gripe Aviária.
    Existem ainda regras restritas para introdução de outros produtos de origem animal
  • (VER mais)                                                                   

Meios de informação ao seu dispor
Todas as entidades intervenientes, oficiais e outras, para além da Direção-Geral de Alimentação e Veterinária, poderão prestar-lhe a informação necessária, nomeadamente a Autoridade Tributária e Aduaneira, as agências de viagem, as transportadoras aéreas de pessoas e mercadorias, as empresas de handling nos aeroportos e os serviços postais.
Exemplos dos meios de informação disponíveis:

Se trouxer na sua bagagem produtos proibidos saiba que:
Pode entregá-los à Alfândega, para serem destruídos, sem ser sujeito a qualquer penalização.
Caso assim não proceda e os produtos sejam detetados pela Alfândega, para além dos produtos serem apreendidos e destruídos, será objeto de uma coima ou processo jurídico.

Se receber uma encomenda particular de produtos proibidos saiba que:
Pode declará-los à Alfândega, para serem destruídos, sem ser sujeito a qualquer penalização.
Caso assim não proceda e os produtos sejam detetados pela Alfândega, para além dos produtos serem apreendidos e destruídos, será objeto de uma coima ou processo jurídico.


© 2021 | Direção-Geral de Alimentação e Veterinária