MENU
OUVIR

6 de julho | Dia Mundial das Zoonoses

A OMS comemora a 6 de julho, o Dia Mundial das Zoonoses.

Esta efeméride pretende alertar para as Zoonoses, que são doenças infeciosas transmissíveis direta ou indiretamente entre animais e humanos. Essa transmissão, poderá ocorrer de forma direta pelo contacto entre o Homem e os animais ou por via indireta, através de alimentos contaminados ou pela transmissão da doença por vetores.

A Raiva, a Tuberculose, a Febre do Nilo Ocidental, a Brucelose, a Leishmaniose, a Gripe Aviária, as Encefalopatias Espongiformes, a COVID-19, entre outras, são exemplos de zoonoses.

Considerando o impacto destas doenças na saúde de diversas comunidades, que se refletem nas atividades socioeconomicas, na biodiversidade e no meio ambiente, é necessário dispor de uma rede de informação integrada que apoie a prevenção, a deteção precoce e a resposta ativa para evitar o aparecimento de qualquer doença que possa vir a afetar os seres vivos coabitantes de um ecossistema.

No sentido de alcançar “Uma Só Saude”, importa manter uma boa articulação entre todos os interessados nos setores da medicina humana e veterinária, da biologia, da ecologia e de tantos outros, para que a monitorização da informação relevante, possa contribuir para a prevenção de desequilíbrios que poderão pôr em causa a sanidade de um ecossistema.

A DGAV dispõe de informação estatística respeitante a diversos indicadores de zoonoses analisados por espécie desde 2010 até 2021:

Sanidade Animal | Relatório de 2010-2016 (dgav.pt)

Sanidade Animal | Resumo de Atividades 2016-2021.pdf (dgav.pt)

Anualmente a DGAV realiza planos de controlo para identificar o estado sanitário de algumas doenças , bem como de planos de vigilância que se destinam a confirmar o estado de indemnidade do pais

Doenças zoonóticas

COVID-19

Raiva

Tuberculose

Febre do Nilo Ocidental

Brucelose

Leishmaniose

6 julho 2023


© 2024 | Direção-Geral de Alimentação e Veterinária

Skip to content