MENU
OUVIR

Veja ainda: Como evitar o Desperdício Alimentar

Combate ao Desperdício Alimentar


O desperdício alimentar é um problema mundial, que tende a ganhar importância dado o aumento da população mundial e a limitação dos recursos naturais utilizados para o cultivo, processamento, embalagem, transporte e comercialização dos géneros alimentícios.(https://ec.europa.eu/food/safety/food_waste_en)
Só na UE são geradas anualmente 88 milhões de toneladas de desperdício alimentar.

Este problema não é contudo somente um problema ético ou económico. Ao reduzir as perdas e desperdícios alimentares para ajudar a alcançar os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, (ODS) também podemos:

  • apoiar a luta contra as alterações climáticas (só os resíduos alimentares geram cerca de 8% das Emissões Globais de Gases com Efeito de Estufa)
  • guardar alimentos nutritivos para redistribuição, ajudando a erradicar a fome e a subnutrição (cerca de 33 milhões de pessoas na UE não podem pagar uma refeição de qualidade de dois em dois dias)
  • ajudar economicamente os agricultores, empresas e famílias.

A DGAV, como autoridade nacional responsável pela definição da politicas de segurança alimentar, participa ativamente no combate ao desperdício alimentar através da participação e apoio às seguintes iniciativas da Comissão Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar (CNCDA):

  • O Selo distintivo “Produção Sustentável, Consumo Responsável”, dirigido a todos os operadores económicos da cadeia agroalimentar, compreendendo a produção primária, a transformação industrial, o retalho e o canal HORECA, bem como pessoas coletivas, de natureza pública ou privada, designadamente organizações não governamentais  e instituições particulares de solidariedade social, que pretendam promover e dar visibilidade a iniciativas no âmbito do combate ao desperdício alimentar alinhadas com os objetivos estratégicos da Estratégia Nacional de Combate ao Desperdício Alimentar, prevenir, reduzir ou monitorizar.
  • O Movimento nacional “UNIDOS CONTRA O DESPERDÍCIO

Ainda e considerando a crescente motivação da sociedade e dos operadores económicos para o tema do Desperdício Alimentar, torna-se fundamental que a doação de alimentos se realize de forma confiável. Para prestar todos os esclarecimentos e de uma forma prática e positiva, clarificar procedimentos e dissipar dúvidas que ainda persistam, a DGAV elaborou dois Manuais que podem ser um auxiliar indispensável a todos os que de uma forma ou de outra façam parte desta atividade tão nobre que é a Doação de Alimentos.

Com o objetivo de transmitir a mensagem de que o “desperdício alimentar” não deve ser apenas uma matéria associada às indústrias e às empresas de comércio de produtos alimentares, que é uma questão que envolve todos os intervenientes na cadeia alimentar, nomeadamente o consumidor, divulga-se o folheto “Ao desperdiçar não está a ajudar – se sobrar, peça!”


© 2021 | Direção-Geral de Alimentação e Veterinária